A Voz do Bispo › 08/11/2019

Saia e anuncie!

Como mensagem “Voz do Pastor” para esta semana gostaria de partilhar, com você amigo leitor, o editorial da revista “Mundo e Missão” do mês de outubro, do Pontifício Instituto das Missões Exteriores (PIME), que inteligentemente interpela todos para o compromisso missionário.

No livro “Jesus, Mestre de Nazaré”, o sacerdote ortodoxo Aleksandr Mien resume com precisão os impulsos do coração humano. Escreveu: “O ser humano atravessa o mundo. Passa desertos e rios, sulca mares, transpõe montanhas. A necessidade e o orgulho, a cobiça e a sede de conhecimento o impelem sempre para a frente, a jamais parar. Ele leva consigo mercadorias preciosas e códigos de sabedoria antiga, leva escravidão e ciência, progresso e morte. Mas, novos viajantes se unem às infinitas caravanas que atravessam os caminhos do mundo. Esses são impulsionados pelo amor e pela fé, pela vontade de Cristo e o Espírito de Deus. Levam a todos uma notícia: a Boa Notícia do Filho do Homem. E, enquanto o mundo rodar, o caminho destes apóstolos não terá fim”.

Fiquemos com os novos viajantes apontados por Mien. Eles são fiéis ao mandamento: “Ide por todo mundo, anunciai a Boa Nova a toda a criatura” (Mc 16,15). Ir e anunciar. E convidar os pobres e ricos, doentes, infelizes e felizes, para que todos se sentem à grande mesa para saborear aquele pão especial e a saciar-se com a água que mata toda sede.

O grande missionário é o Cristo, crucificado e ressuscitado. Os demais são apenas discípulos dele. Portanto, não precisam carregar livros, belos trajes ou agendas, carteiras, cartões de credito e documentos. Basta-lhe uma peça de roupa, um par de sandálias e o Evangelho. E, pode ser que, ao chegar à grande mesa, fiquem surpresos ao ver que a casa do Pai é muito maior que as suas paróquias e pastorais.

O papa Francisco apela aos cristãos, particularmente aos católicos, para que sejam mais samaritanos, viajantes inveterados, alegres, enraizados no exemplo de Jesus e dos apóstolos. Assim, todos, envolvidos na mística que ultrapassa tempo e espaço, poderão sentar-se à grande mesa e partilhar a vida.

O Mês Missionário Extraordinário foi e continua sendo momento certo para que todo cristão se levante do conforto e da sua “fé” burocrática ou pietista. Que abra as portas da mente e do coração. Que saia e anuncie.

Depois trazendo uma afirmação do Pe. Clemente Vismara, arremata com um grande desafio: “Se o missionário não doar tudo de si, não vale nada. Só Deus deve bastar”.

Pessoalmente, acrescento: se os desafios da missão te assustam, lembra a palavra de Paulo: “Te basta a minha graça!” e/ou a promessa de Jesus: “Eu estarei sempre convosco todos os dias!”.

 

Para refletir:

– Olhando a minha realidade de cristão batizado, de onde ou de qual situação preciso sair?

– A quem Deus me manda anunciar? E, são estes, hoje, os destinatários do meu testemunho cristão?

– Continuando a viver do jeito que hoje estou vivendo, será que poderei entrar e sentar à grande mesa da partilha?

 

Textos bíblicos:  2 Mc 7,1-2.9-14; 2Ts 2,16-3,5; Lc 20, 27-38; Sl 16(17).

 

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.