Notícias da diocese › 13/03/2018

Vândalos quebram imagens sacras em Torres

Vândalos danificaram na madrugada desta segunda-feira, 12, as imagens de Nossa Senhora Aparecida, Iemanjá e outras, que estavam localizadas no Morro do Farol, local conhecido como a Gruta da Santinha, frequentado por devotos de Torres e visitantes.

As imagens estavam fixadas no paredão de pedras e tiveram partes quebradas, a maioria ficou sem as cabeças. A Gruta da Santinha é diariamente visitada por devotos para rezar e pedir a intercessão de Nossa Senhora e de Iemanja. Muitos outros voltam para agradecer pedidos atendidos, depositando flores e deixando mensagens de agradecimento.

O local tem origem na devoção popular e mesmo estando em área pública, atos de vandalismo são considerados crime contra o sentimento religioso, seja ele praticado contra religiões cristãs ou de matriz africana.

Conforme o Código Penal Brasileiro, no seu artigo 208, a intolerância religiosa, que se configura como um conjunto de ideologias e atitudes ofensivas a crenças e práticas religiosas ou a quem não segue uma religião é crime de ódio que fere a liberdade e a dignidade humana e que deve ser veementemente combatido.

De acordo com o pároco de Torres, Pe. Leonir Alves, o espaço onde se encontram as imagens não é de responsabilidade da Paróquia São Domingos, ainda assim, toda crença e suas expressões de fé, por meio de objetos e outros, devem ser respeitadas por todos. “O respeito e o diálogo inter-religioso são atitudes básicas para as relações entre as pessoas”, afirma o Pároco.

 

Fonte: Rádio Maristela

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.