Artigos › 11/03/2021

Série “Quaresma, tempo de conversão”: o retiro da Juventude

O tempo da Quaresma é o tempo para preparar a celebração da Páscoa do Senhor. E a Igreja propõe um caminho aos fiéis por meio da escuta mais frequente da Palavra de Deus e da entrega à oração. Para colaborar nessa preparação, a Pastoral Juvenil propôs um “Caminho de Paz”: um retiro quaresmal com vídeos, meditações, roteiros de oração e áudios para “caminhar com Cristo, que é a nossa paz”, conforme a inspiração bíblica da Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021.

A cada domingo são oferecidas no site Jovens Conectados as reflexões a partir do evangelho do domingo correspondente e os materiais que visam colaborar com a vivência do retiro quaresmal. A Pastoral Juvenil motiva que sejam convidados os membros de pastoral, comunidade, de grupos ou movimentos e também familiares e amigos para vivenciarem o retiro. “Mesmo sendo uma experiência pessoal, esse itinerário pode (e deve) ser compartilhado, a fim de que muitos jovens, trilhem, com disposição e coragem, um caminho de paz!”, motiva a Pastoral Juvenil da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

 

Vencer o mal

No primeiro domingo, a reflexão foi sobre “Vencer o mal”, oferecida pelo padre Antônio Ramos do Prado, assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB.

“Jesus é conduzido pelo Espírito ao deserto, onde supera as tentações de Satanás. Assim como o povo de Deus passou pelo deserto para chegar na terra prometida, Jesus passa pelo deserto, para se fortalecer para a missão que se inicia na Galileia, com o anúncio do Reino de Deus”.

O breve texto é acompanhado por um vídeo

Nos configurarmos a Cristo

No domingo da Transfiguração, a reflexão questiona se a juventude atende ao apelo do Pai ‘Este é o meu Filho amado. Escutai o que ele diz!’”.  (v. 7).

“Podemos nos perguntar: É esta a voz que nossas juventudes seguem? No entanto sabemos que são muitas as vozes que bradam pelo coração de nossa juventude! Vozes que semeiam ventos e vazios existenciais, que dividem e não preenchem coração e nem dão sentido à vida. O Amado do Pai revela-nos que somos amados e qual o destino de um caminho de fidelidade e missão, isto é, de participarmos de sua glória”, ensina o padre Alcindo Martins Milena, assessor diocesano da juventude na Diocese de Duque de Caxias (RJ).

O zelo pelo Sagrado

Para esta terceira semana, o bispo auxiliar de Manaus (AM) e referencial para a Juventude no Regional Norte 1 da CNBB, dom Edmilson Tadeu Canavarros, fala sobre o zelo pela casa do Pai.

“De fato, toda a ação de Jesus em seu ministério será motivada pelo incansável zelo pelas coisas do Pai, sobretudo pelo ser humano que tinha sua dignidade roubada por um sistema injusto e explorador. O “zelo pela casa” significa muito mais que uma preocupação cultual; expressa seu amor pelo ser humano, morada privilegiada de Deus. Ele foi tão “consumido” por esse zelo, a ponto de ter sido condenado por isso”.

 

Fonte: CNBB

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.