Notícias da diocese › 19/09/2018

Seminaristas da Diocese de Osório participam da 3ª Formise do Regional Sul 3 da CNBB

Entre os dias 14 e 16 de setembro, aconteceu no Seminário Nossa Senhora de Fátima, em Erechim (RS), a 3ª Formação Missionária de Seminaristas (Formise) do Regional Sul 3 da CNBB. Estiveram reunidos 33 seminaristas de 11 dioceses do Estado do Rio Grande do Sul, rezando e estudando sobre a realidade missionária da Igreja e partilhando suas experiências.

O objetivo deste encontro foi promover a formação missionária para os seminaristas maiores das dioceses do Rio Grande do Sul e, para isso, contou-se com a assessoria do secretário da Pontifícia União Missionária e da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB, Pe. Antônio Niemiec (cssr)  e do bispo de Erexim, Dom José Gislon.

Da Diocese de Osório, representando o Seminário Maior Rainha dos Apóstolos, participaram o reitor do Seminário, Pe. Rodrigo Schüler de Souza, o qual é coordenador do Conselho Missionário Regional (Comire), e os seminaristas Jefferson Borba, Assis Hainzenreder Hendler, Edson Boff e o integrante do Conselho Missionário Regional (Comire), o seminarista Edivan Machado de Oliveira. Também participou da Formise a integrante do Colegiado do Comire, Daniela Gamarra.

 

Para Edivan, “a Formise reforçou o quanto nós seminarista, a Igreja como um todo, padres, leigos/as, bispos precisam ser promotores de uma cultura missionária em nossas igrejas diocesanas.”

De acordo com o seminarista Assis, ele pode vivenciar um pouco do que é a missão Ad Gentes, aprofundando como é ser missionário na África por meio dos relatos do Pe. Rodrigo. “Em Moçambique temos dois padres atuando em duas paróquias com cerca de 150 comunidades e muitas delas conseguem realizar apenas uma celebração eucarística por ano. Rezamos pelos missionários que lá se encontram e quem sabe um dia também possamos contribuir nessa missão”, conta o seminarista.

 

Estudo

Na abertura do encontro, na sexta à tarde, Pe. Antônio enfatizou a importância da atividade missionária, como “principal e mais sagrada atividade da Igreja” (AG, 29). Nela, “Deus é plenamente glorificado” (AG, 7). Fundamentado na Sagrada Escritura e nos Documentos do Magistério da Igreja, ele afirmou que a cooperação missionária é o sinal da maturidade da fé, que se expressa na oração pelas necessidades do mundo, nos gestos concretos de ajuda material e no colocar-se disponível e a serviço da obra missionária.

Pe. Antônio foi enfático ao afirmar que não haverá nenhuma renovação missionária nas Igrejas se estas não se projetarem para além das suas fronteiras. Elas são chamadas a revitalizar o modo de ser católico, em estado permanente de missão, dando cumprimento ao mandato de Jesus: “Ide fazei discípulas todas as nações”.

Na oportunidade, no domingo pela manhã, 16, Pe. Rodrigo apresentou a equipe do Colegiado do COMIRE. Depois, mostrou um vídeo produzido pelo Regional sobre o Projeto Missionário em Moçambique. Também anunciou a celebração que acontecerá em 2019, comemorando os 25 anos desse Projeto, que será celebrado no Rio Grande do Sul e em Nampula (Moçambique).

Depois dele, o coordenador regional do COMISE, Lucas André Stein, agradeceu às Pontifícias Obras Missionárias (POM), ao COMIRE e aos seminaristas a oportunidade de ter assumido essa função. Recordou de alguns compromissos do COMISE Regional para os próximos tempos, especialmente o III Congresso Missionário Nacional de Seminaristas que acontecerá em julho do próximo ano, em Santo Antônio da Patrulha (RS). Por fim, o seminarista Danton Pereira, da Arquidiocese de Porto Alegre, foi indicado como novo coordenador para o período de dois anos.

 

Fonte: Seminário São José – Diocese de Erexim

Fotos: Seminarista Ricardo Witt

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.