Notícias da diocese › 03/08/2020

Seminarista Éderson Oliveira será ordenado diácono em 28 de agosto

A Diocese de Osório composta por sete diáconos permanentes e 28 presbíteros diocesanos e cinco religiosos, ganhará mais um diácono neste ano, porém trata-se de diaconado transitório, uma das etapas em vista da ordenação presbiteral. O seminarista Éderson Oliveira será ordenado diácono no dia 28 de agosto de 2020, na igreja Santo Antônio, em Santo Antônio da Patrulha, com início às 19h30min. A Celebração Eucarística será restrita por conta da pandemia, porém transmitida pela página da Diocese de Osório no Facebook.

O Seminarista escolheu como lema para o ministério diaconal “Alegrai-vos e exultai” (Mt 5,12a). Segundo ele, “após alguns momentos de oração, principalmente no retiro anual, iluminado pela Palavra de Deus e pela Exortação Apostólica Gaudete et Exsultate do Papa Francisco, percebeu a necessidade do exercício deste ministério na esteira da busca pela santidade. “Para mim, me colocar em atitude de serviço é razão de alegria e exultação. Dentro da vocação que escolhi para minha vida e, principalmente, neste ministério que estou para assumir, a busca pela santidade está no horizonte. Não viso uma santidade intimista, individualista, pelo contrário, procuro sendo quem sou, pela alegria de viver, anunciar a Jesus e seu Reino”, explica Éderson.

 

Vida e vocação

Éderson Oliveira, 26 anos, nascido no dia 4 de janeiro de 1994, às 11h45min, no Hospital Santa Luzia em Capão da Canoa. Batizado em 22 de janeiro do mesmo ano. O mais novo de uma família de 3 filhos: Elizangela (in memoriam), Élzio e Éderson.

Seminarista Éderson e familiares na capela do Seminário Maior Rainha dos Apóstolos em junho de 2019

O seminarista Éderson conta que desde o colo materno já participava da comunidade católica na Paróquia. Com apenas 5 anos de idade, já rezava sozinho todas as “orações-base da vida cristã”. “Logo cedo, antes da idade prevista para entrar na catequese, já tinha um anseio fortíssimo por querer conhecer a fé cristã. Isso dá pelo fato de minha mãe, Terezinha, e minha tia, Francisca terem sido catequistas durante anos”, conta Éderson.

Com 10 anos iniciou a catequese de Eucaristia. Depois de um determinado tempo de itinerário catecumenal, no dia 2 de outubro de 2005, recebeu pela primeira vez o Santíssimo Sacramento. Logo após, com 14 anos foi crismado por Dom Jaime Pedro Kohl, no dia 19 de setembro de 2008, acendendo ainda mais o dever do ser cristão na vida do jovem. Aos 14 anos iniciou-se o processo de acompanhamento vocacional no “Kairós”, que se concretizou inicialmente pela entrada, aos 16 anos, na então Casa de Formação Pe. Delai, em Três Cachoeiras.

Para Éderson, a ordenação diaconal não é mérito ao candidato, no entanto, é serviço. Sendo serviço, provém de uma caminhada de amadurecimento e discernimento vocacional. “Assumir este serviço ministerial para mim é abraçar fielmente, como entrega total do meu ser, à Cristo e a sua Igreja. Este serviço expressa-se em três dimensões essenciais: o anúncio da Palavra de Deus, a Liturgia e a caridade. Neste último acentua-se o Cristo que veio para lavar os pés (Jo 13,3-17), para servir e não ser servido (Mt 10,45)”, explica o seminarista.

O seminarista comenta sobre a sua atuação pastoral a partir do diaconado e, segundo ele, diante da realidade de pandemia que estamos passando, e ainda cursando a Teologia, o seminarista exercerá o ministério diaconal dentro do Seminário Maior Rainha dos Apóstolos e, aos finais de semana, junto a Paróquia Santo Antônio, em Santo Antônio da Patrulha. Também, Éderson foi designado como o referencial para a Animação Vocacional Diocesana (SAV).

 

Ordenação Diaconal

28 de agosto, às 19h30min

Igreja Santo Antônio – Santo Antônio da Patrulha

Com transmissão ao vivo: https://www.facebook.com/dioceseosorio

 

Confira na galeria de fotos a trajetória vocacional de Éderson:

 

 

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.