Notícias da diocese › 26/09/2018

Seminário da Diocese de Osório representado no encontro sobre formação missionária nos seminários

Da esquerda para a direita: Pe. Rodrigo Schüler de Souza, Dom Leomar Brustolin (um dos assessores do encontro), Dom Esmeraldo Farias Barreto (presidente da Comissão Episcopal para a Missão) e Pe. José Loinir Flach

Padres, responsáveis pela formação presbiteral, seminaristas, coordenadores diocesanos de pastoral e membros dos Conselhos Missionários de Seminaristas estão reunidos, em Brasília, para o Encontro sobre Formação Missionária nos Seminários, que traz como tema “A formação presbiteral à luz da missão: aprofundamento a partir das Diretrizes atualizadas da Formação Presbiteral da Igreja no Brasil” e foco na formação missionária dos padres diocesanos.

Até o dia 28 de setembro, sexta-feira, o grupo vai aprofundar, refletir e partilhar orientações no que se refere ao eixo do processo formativo dos futuros padres, que é a missionariedade, em conformidade com a Ratio Fundamentalis, as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora.

Representando o Rio Grande do Sul no Encontro participam o reitor do Seminário Maior da Arquidiocese de Porto Alegre, Pe. José Loinir Flach e o reitor do Seminário Maior Rainha dos Apóstolos, pertencente a Diocese de Osório, Pe. Rodrigo Schüler de Souza, que afirma ser uma alegria participar de um encontro de tamanha importância para a formação dos futuros padres no Brasil, onde a missão se entende como aquela dimensão confiada por Jesus à sua Igreja, que se faz necessária e essencial na vida cristã. “Somos 44 participantes entre padres, seminaristas e bispos, refletindo sobre a formação Missionária nos seminários, partilhando experiências de atividades missionárias em todo Brasil e conversando sobre desafios e perspectivas para uma melhor compreensão integral da formação em vista de um testemunho de comunhão e profetismo para uma Igreja que quer ser sinal do amor de Deus no mundo”, afirma o reitor Pe. Rodrigo.

Pe. Rodrigo explica ainda que a Igreja no Brasil vem realizando vários encontros sobre o tema, esse vem somar-se e o seu diferencial é a ênfase na missão, sendo que as novas diretrizes para a formação frisam com tamanha importância essa dimensão. “Lembro aqui uma frase do próprio decreto Ad Gentes do Concílio Vaticano II: “A Igreja peregrina é, por sua natureza, missionária!” (AD 2).

Durante a formação, o bispo auxiliar de São Luís do Maranhão e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB, dom Esmeraldo Barreto de Farias, afirmou que “o encontro é para que os sacerdotes e seminaristas estejam convencidos de que não há outro modo de viver como padre, hoje, a não ser como um missionário indo ao encontro das pessoas, as periferias e aos lugares mais afastados.”.

A iniciativa procura responder a uma demanda de vários segmentos das Igrejas locais, em vista da formação de um presbitério que possa ajudar no processo de colocar as dioceses em estado permanente de missão, na perspectiva da missão universal.

A formação conta com assessoria de dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre (RS) e presidente da Comissão para os Ministérios Ordenados da CNBB, e de dom Leomar Antônio Brustolin, bispo auxiliar de Porto Alegre e membro da Comissão Pastoral para a Doutrina da Fé da CNBB.

 

Fonte: CNBB

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.