Notícias da diocese › 07/12/2017

Padre Hilário Sozo celebra Jubileu de Prata Sacerdotal

Desde 1992, quando iniciou na vida sacerdotal, padre Hilário Sozo dedica sua vida a levar os ensinamentos do evangelho para as pessoas. Nestes 25 anos, que serão comemorados com missa de Ação de Graças no dia 16 de dezembro, às 18h, na cidade natal de Marau/RS, o padre já passou por diversas paróquias: de 92 a 93 exerceu as funções de vigário na Paróquia Santo Antônio, em Santo Antônio da Patrulha, e atendeu a Paróquia São Cristóvão do Caraá. Em 1995 foi nomeado para iniciar a Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Guajuviras, localizada em Canoas.

De 1997 a 2002 exerceu seu ministério como pároco novamente na Paróquia Santo Antônio, de Santo Antônio da Patrulha. Com a criação da Diocese de Osório, em 10 de novembro de 1999, passou a pertencer ao clero desta Diocese. Em 2003 foi nomeado pároco da Paróquia São Domingos de Torres. Em 2007 foi nomeado pároco da Paróquia São Cristóvão, do Caraá. No dia 14 de dezembro de 2008 até o momento atual exerce seu ministério como pároco na Paróquia Nossa Senhora da Conceição – Catedral da Diocese de Osório.

Seu lema sacerdotal, “Ide e fazei meus todos os povos” (Mt 28,19a), escolhido há 25 anos atrás, Pe. Hilário procura viver e alimentar a sua missão sacerdotal. “Assim como para os discípulos de Jesus, foi um desafio para mim. Todos os dias conto com a graça de Deus. Ele continua me lapidando e apontando o caminho de ser sinal no meio do povo,” reconhece Pe. Hilário.

 

A Vocação

Pe. Hilário nasceu de uma família católica e participativa da sua comunidade de fé. Participava dos grupos de jovens, lideranças estudantis, sindicatos e outros movimentos. Entrou para o seminário em 1984 e iniciou os estudos de Filosofia e, consequentemente, Teologia. Em 19 de dezembro de 1992 foi ordenado presbítero pelo Arcebispo de Porto Alegre, dom Altamiro Rosatto, onde foi incardinado.

Segundo Pe. Hilário, na sua trajetória como sacerdote tem procurado ser sinal de Jesus Cristo, o bom Pastor no meio do povo.  “Tenho sempre presente que o meu ministério precisa cada dia alimentar-se da Palavra, da Eucaristia e da sede do povo. Como diz o querido Papa Francisco. ‘O padre precisa ter cheiro de ovelha.’, procurando ser um padre alegre, dinâmico, sem medo de desafios. Sinal vocacional para outros jovens que queiram ser padre também.”.

Origem

Pe. Hilário nasceu no dia 13 de dezembro de 1958. É o nono filho dentre os doze do casal Ângelo e Angelina Confortin Sozo (in memorian). Esses eram pequenos agricultores e tinham como pilares o trabalho, a honestidade, o respeito e a fé. Aos domingos participavam obrigatoriamente do culto ou da missa na comunidade de São Francisco. Foi neste ambiente familiar que Pe. Hilário cresceu.

Conforme ia se desenvolvendo, começou a participar dos grupos de jovens que existiam. Quando iniciou os estudos na cidade, já trabalhava com sua irmã Marilene numa casa de carnes e, aos finais de semana, participava das missas e também do grupo de Treinamento de Liderança Cristã – TLC e, mais tarde, ajudou a fundar na comunidade a primeira Conferência Vicentina.

Posteriormente, durante os estudos liderou o Movimento Marauense Estudantil – UME com o lema “Semear esforços e colher união”; ao iniciar o estudo acadêmico na Universidade de Passo Fundo participou ativamente da reformulação da Associação dos Universitários Marauenses – ASSUMA e trabalhou no Sindicato dos Trabalhadores Rurais na formação de lideranças rurais.

Em meio a tantas atividades, sua liderança junto a conselhos e associações nunca fora separada da fé e dos bons costumes. Incentivado pelo Frei Luiz Turra – que já o chamava de Frei – foi sentindo aos poucos o chamado de Deus e ingressou no Convento São Boaventura dos Freis Capuchinhos, em Marau, no ano de 1984, iniciando seus estudos de filosofia, na UPF.

Em 1987 mudou-se para Porto Alegre e começou o estudo de Teologia. Após três anos na Escola Superior de Teologia e Espiritualidade Franciscana – ESTEF, incardinou-se na Arquidiocese. Em 1991, fez o estágio pastoral na Paróquia São Luís de Porto Alegre. Em 1992, ingressou no Seminário Maior de Viamão e recebeu as ordens do Diaconato no dia 11 de setembro na Igreja São Luiz. Concluindo seus estudos no dia 19 de dezembro do corrente ano, sendo ordenado presbítero, na igreja Cristo Redentor de Marau, pela imposição das mãos e oração consecratória do Arcebispo de Porto Alegre, Dom Altamiro Rossatto (in memorian).

Pe. Hilário pede orações a todas/os, especialmente, ao povo de Deus das Paróquias que passou, afirmando ter boas lembranças e muito aprendizado. “Conto com vossas orações”, pede Pe. Hilário.

 

Fotos: arquivo pessoal

 

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.