A Voz do Bispo › 25/10/2017

Os jovens são a esperança da missão

Neste último domingo do mês missionário, 29 de outubro, gostaria de dedicá-lo aos jovens, também porque neste final de semana estamos celebrando o Dia Nacional da Juventude, precedido por uma experiência missionária de dois dias, junto às comunidades de Figuerinha e Vila Verde, da Paróquia São Pedro de Xangri-Lá, local do Encontro.

Foto: Caminhada do DNJ 2016 em Osório / Arquivo Pascom

A mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial das Missões deixa muito claro que “os jovens são a esperança da missão”. Em que sentido? Como? Quando? Por que? São presença significativa na Igreja, em número e qualidade?

As vezes nos perguntamos também: onde estão os jovens? Os filhos de nossos casais, como das Equipes de Nossa Senhora, do Encontro de Casais com Cristo, do Movimento do Cursilho de Cristandade? Tantos jovens dos casais engajados nas nossas comunidades?

Sei que vocês existem e estão por aí. Mas, como o principal palco de encontro é a Celebração Eucarística, geralmente, os cabelos brancos são muito mais numerosos e, às vezes, o rosto jovem é peça rara neste espaço.

Bem diferente nas missas de Crisma. Mas, mesmo pensando em vocês que confirmaram sua fé batismal nesses últimos anos. Que ficaram cheios do Espírito Santo. Onde estão, hoje? Dissemos que a Crisma é uma consagração para a missão. Onde estão os jovens missionários?

As perguntas poderiam continuar e tento imaginar quais seriam vossas respostas. Muitos me responderiam: estou na faculdade… estou na rua… estou na festa… estou trabalhando… estou no meu grupo de estudos… estou em casa com minha família… estou na comunidade… estou no meu quarto… Entendo! Mas será que todas essas ocupações impedem de ser presença missionária na Igreja e no mundo?

Eu acredito, como disse o Papa: “A pessoa de Jesus e a Boa Nova proclamada por Ele continuam a fascinar muitos jovens. Estes buscam percursos onde possam concretizar a coragem e os ímpetos do coração ao serviço da humanidade. São muitos os jovens que se solidarizam contra os males do mundo, aderindo as várias formas de militância e voluntariado”.

São muitos os lugares, situações, oportunidades que o jovem fascinado por Jesus tem de viver e testemunhar sua vida cristã comprometida. Jesus que é o Caminho te convida a sair, ir ao encontro do irmão que com sua idade perdeu o caminho, não sabe para que rumo andar. Ele que é a Vida, te quer junto ao irmão que está gastando a vida em coisas que a diminuem. Ele que é a Verdade te pede para ir dizer, a quem ainda não sabe, o gosto de ser digno de sua origem humano-divina.

É aí nesse lugar, nesse espaço, nessa situação, nessa tarefa, com essas pessoas que o Jovem Galileu está presente no seu coração, quer falar em suas palavras e agir em suas atitudes. Ficaria muito feliz em saber que, mesmo não te vendo entre os irmãos reunidos em oração, você esteja sendo presença de Jesus nestes outros espaços e areópagos. Sei, porém, que sem um encontro pessoal com Ele, dificilmente terás a força e alegria de ser testemunha Dele, onde quer que estejas.

No inicio do evangelho joanino, um certo dia Jesus respondeu a dois jovens que lhe perguntaram “Rabi, onde moras?”: “Vinde e vede!”. O seguiram e passaram o dia com Ele. De volta para casa se apressaram em apresentar outros a Jesus e Jesus a outros. Assim fez André ao encontrar seu irmão Pedro. Esse encontro com Ele é importante e indispensável para falar Dele e comunicá-Lo aos irmãos que encontramos no caminho.

Por isso o Papa completa em sua mensagem: “Como é bom que os jovens sejam ‘caminheiros da fé’, felizes por levarem Jesus Cristo a cada esquina, a cada praça, a cada canto da terra”.

Essa disposição à solidariedade, ao serviço, de partir até os confins da terra, com o coração apaixonado, porque cativados pelo amor de Jesus é que deve vos distinguir e vos faz: a esperança da missão.

A igreja conta com vocês. O Papa conta com vocês. Com vossa rica imaginação e criatividade. O manifesta na mensagem quando escreve: “A próxima Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, que terá lugar em 2018 sobre o tema ’Os jovens, a fé e o discernimento vocacional’, revela-se uma ocasião providencial para envolver os jovens na responsabilidade missionária comum, que precisa da sua rica imaginação e criatividade”.

Jovem, onde você está? Saia do anonimato, mostra tua cara jovial e tua força de militante do divino Pastor, na construção de um mundo mais justo e solidário. A Juventude Missionária tem seu grito de guerra: “Jovem missionário, sempre solidário!”

Não tenha medo de sair da tua zona de conforto, participe de algum grupo de jovem que sonha com um mundo melhor e experimente como é bom viver juntos como irmãos, crescendo no amor e contando com a força de Cristo Jesus.

Jovens, vos esperamos na praça da Igreja São Pedro, em Xangri-Lá, neste domingo, 29, para o nosso DNJ. É ocasião para testemunhar que vocês são a esperança da missão.

Dom Jaime Pedro Kohl – Bispo de Osório

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.