A Voz do Bispo › 19/04/2018

Escutar, discernir e viver

O 4º Domingo do tempo pascal, conhecido como do Bom Pastor, pois meditamos Jo 10, 11-18, onde Jesus se apresenta como tal. Há 55 anos, a Igreja celebra nessa ocasião o Dia Mundial de Oração pelas Vocações. Nessa data o papa todos os anos escreve uma mensagem. A deste ano tem como tema: “Escutar, discernir e viver o chamado do Senhor”.

Para o papa “nesses tempos agitados, Deus não cessa de vir ao nosso encontro, caminha conosco pelas estradas poeirentas e continua chamando-nos à alegria. Na diversidade e especificidade de cada vocação, trata-se de escutar, discernir e viver a Palavra que chama a fazer render os talentos, colaborando assim com a salvação do mundo e orientando-nos para a plenitude da felicidade.”.

O esquema dos três passos se deu no discernimento do próprio Jesus: depois de 40 dias no deserto, vai à sinagoga de Nazaré, escuta a profecia, discerne e assume a missão confiada pelo Pai.

Escutar

O papa lembra que: a chamada do Senhor não possui a evidência própria de uma das muitas coisas que podemos ouvir, ver ou tocar na nossa experiência diária. Deus vem de forma silenciosa e discreta, sem se impor à nossa liberdade. Pode acontecer que a sua voz fique sufocada pelas muitas inquietações que ocupam nossa mente e coração. Precisa preparar-se para uma escuta profunda da sua Palavra e da vida, prestar atenção aos próprios detalhes do dia-a-dia, aprender a ler os acontecimentos com os olhos da fé e manter-se aberto às surpresas do Espírito.

Discernir

Como Jesus fez na sinagoga de Nazaré, cada um pode descobrir a sua própria vocação através do discernimento espiritual, um processo pelo qual a pessoa, em diálogo com o Senhor e na escuta da voz do Espírito, chega a fazer as opções fundamentais, a começar pela do seu estado de vida.

Viver

A alegria do Evangelho, que nos abre ao encontro com Deus e com os irmãos, não pode esperar pelas nossas lentidões e preguiças; não nos toca se ficarmos debruçados à janela com a desculpa da espera por um tempo favorável; nem se cumpre para nós, se hoje mesmo não abraçamos o risco de uma escolha. A vocação é hoje! A vocação cristã é para o momento presente!

O Senhor continua a chamar para viver com Ele e segui-lo numa particular relação de proximidade ao seu serviço direto. Se intuímos que nos chama a consagrar-nos totalmente ao seu Reino não devemos ter medo. É uma grande graça!

Cabe a cada um escutar, discernir e viver a missão confiada.

 

Para refletir:

1. Jovem, você já decidiu pelo teu estado de vida? Ou você nem se põe a questão, achando que todos são chamados a casar e ter filhos?

2. Será mesmo que essa é única forma de fecundidade e de participar na construção do Reino de Deus? Será este o único caminho para ser feliz e ajudar outros a realizarem suas vidas?

3. Se Deus te convida para uma entrega de toda a tua vida por amor a Ele e para servir os teus irmãos, o que você responderia?

 

Texto bíblico: Jo 10, 11-18; Jo 1, 35-51;  Lc 4, 16-21; Mc 10, 17-22

 

 

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.