Artigos › 17/03/2021

Igreja Católica abre o ano família Amoris Laetitia na próxima sexta-feira, 19 de março

Na próxima sexta-feira, 19, dia de São José, a Igreja Católica abre o ano Família Amoris Laetitia, uma iniciativa do Papa Francisco para comemorar os cinco anos da exortação apostólica fruto de dois sínodos sobre a família. Para este momento único, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) está preparando uma programação especial e a Comissão Episcopal para a Vida e Família é a responsável por animar a preparação.

O “Ano Família Amoris Laetitia” pretende chegar a todas as famílias do mundo através de várias propostas de caráter espiritual, pastoral e cultural que podem ser implementadas em paróquias, dioceses, universidades, movimentos eclesiais e associações familiares. As ações são coordenadas pelo Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida.

“Estas reflexões serão colocadas à disposição das comunidades eclesiais e das família, para acompanha-las em seu caminho. A partir de agora, convido a todos a somarem-se às iniciativas que serão impulsionadas durante o ano. Confiamos este caminho com as famílias de todo o mundo à Sagrada Família de Nazaré, em particular a São José, esposo e pai solícito”, disse o Papa Francisco.

Em entrevista para o Portal Vida e Família, mantido pela Comissão Vida e Família da CNBB, o secretário do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, padre Alexandre Awi Melo, fala que o ano Família Amoris é oportunidade de “redescobrir a beleza desse documento, tomar o documento novamente em mãos, lê-lo, descobrir como aplicá-lo da melhor maneira possível nas nossas famílias, nas nossas comunidades, nas nossas dioceses”.

O padre brasileiro que atua na Cúria Romana ainda ressaltou que um dos pontos que precisam de atenção durante o Ano Família Amoris Laetitia é a redescoberta e um novo acento ao valor da preparação ao matrimônio. “Nesse sentido, todas as iniciativas que puderem ser feitas para preparar os jovens no noivado, no namoro inclusive, sem ainda na perspectiva do casamento, mas já começando a educar o tema da afetividade, da sexualidade, depois a importância de acompanhar bem para o casamento, ter muita consciência do que estão fazendo, inclusive há iniciativas muito positivas de um acompanhamento personalizado, como existe aí no Brasil”, sublinhou.

Programação 

No Brasil, as ações do Ano Família Amoris Laetitia são impulsionadas pela CNBB, por meio da Comissão Episcopal para a Vida e Família. Para a sexta-feira (19), está prevista a celebração de uma missa presidida pelo arcebispo de Belo Horizonte (MG) e presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira de Azevedo, direto do Santuário Arquidiocesano de São José, em Belo Horizonte, a partir das 9h.

Às 15h, por meio das redes sociais da CNBB e da Pastoral Familiar, ocorrerá um momento de oração pelo Brasil por intercessão de São José. Na sequência, será a vez do lançamento do livro “José (Yosef) – Artesão da humanidade, homem justo, esposo e pai”, com a presença do frei Bruno Valeriano e do padre Marcus Barbosa, que vão discutir sobre a figura do pai adotivo de Jesus Cristo, padroeiro da Igreja Católica.

Por fim, a abertura oficial do Ano Família Amoris Laetitia ocorrerá por meio de uma live transmitida nas redes sociais. O presidente da Comissão Episcopal Vida e Família da CNBB, dom Ricardo Hoepers, os bispos dom Armando Gutierrez e dom Bruno Versari, além do secretário-executivo, padre Crispim Guimarães, e o casal coordenador nacional da Pastoral Familiar, Luiz e Káthia Stolf, participarão do lançamento.

Durante todo o ano, a Comissão também vai disponibilizar subsídios de aprofundamento escritos por bispos, padres e famílias, proporcionando maior conhecimento dos conteúdos da Exortação, além de apresentar diversas experiências relacionadas ao tema.

A iniciativa

O ano Família Amoris Laetitia foi anunciado pelo Papa Francisco no domingo da Sagrada Família (27 de dezembro de 2020) e será realizado de 19 de março de 2021 a 26 de junho de 2022, durante o X Encontro Mundial das Famílias, em Roma, com o Santo Padre.

A exortação apostólica, lançada em 2016, é fruto de dois sínodos sobre a família realizados nos anos de 2014 e de 2015. O documento possui nove capítulos que abordam questões sobre a palavra, a realidade, os desafios e a vocação das famílias, o amor no matrimônio, a fecundidade, a educação dos filhos, a espiritualidade, entre outros temas.

Os objetivos do Ano Família Amoris Laetitia anunciado pelo Papa são: difundir o conteúdo da exortação apostólica; anunciar que o sacramento do matrimônio é um dom; fazer da família protagonista da pastoral familiar; sensibilizar os jovens; e, ampliar o olhar e a ação da Pastoral Familiar.

Durante o Ano Família Amoris Laetitia serão aprofundadas discussões sobre a exortação apostólica e como colocá-las em prática nas paróquias e dioceses, além de interagir com as comissões de Educação, Catequese, Juventude, Laicato e Missionária da CNBB, e as pastorais da Pessoa Idosa e da Criança em vista de um trabalho sinodal. Para maio, está prevista a realização de um seminário sobre os 40 anos da exortação apostólica Familiaris Consortio e 5 anos da Amoris Laetitia – questões pastorais, eclesiológicas e morais.

Fonte: CNBB

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.