Notícias da diocese › 16/10/2017

Diocese de Osório tem novo padre

No dia 13 de outubro a Diocese de Osório celebrou na Igreja Santo André Avelino, em Maquiné, a ordenação de mais um presbítero:  Pe. Gilberto Silva de Fraga.

De acordo com Pe. Gilberto, que é natural de Morro Alto – Maquiné, a sua vocação foi despertada na comunidade Santa Teresinha, em Morro Alto, quando ele tinha por volta dos cinco anos. “Muita coisa mudou de lá para cá, muitos estudos, mudanças de seminários. Aos 14 anos ingressei no Seminário Menor São José (Gravataí), aos 18 na Casa de Formação Padre Delai (Três Cachoeiras), aos 19 no Seminário Maior Rainha dos Apóstolos (Viamão), quando cursei Filosofia e Teologia, além de diversas paróquias onde nos finais de semana tive minhas experiências pastorais,” conta Pe. Gilberto.

Suas raízes

A família de Pe. Gilberto por muito tempo morou em Morro Alto, distrito do município de Maquiné. Os pais João Fraga e Rosa Maria Morais, tiveram dois filhos, Pe. Gilberto, que tem 27 anos e, seu irmão, Gustavo Fraga, com 22,  pai do pequeno João Lucas Fraga, 5 meses, e esposo de Mônica Pereira. Nas oportunidades de férias, Pe. Gilberto dividia seu tempo entre leituras e estudos com alguns trabalhos com um grupo de teatro, chegando a participar de algumas peças e também colaborava com a família nos serviços de casa, já que seus pais trabalhavam fora.

Na área pastoral afirma gostar muito da pastoral litúrgica e da catequese. “Como fui designado para integrar a equipe do serviço de animação bíblico-catequético da Diocese, acredito que nos próximos anos será minha área de estudo,” afirmou o jovem padre.

Na formação de um presbítero leva-se em conta cinco dimensões: humano-afetiva, intelectual, espiritual, pastoral-missionária e comunitária, além do discernimento do próprio candidato, dos formadores e do bispo, que falam em nome da Igreja e analisam as suas condições e disposições de assumir o ministério ordenado.

Seu Lema

O lema escolhido pelo Pe. Gilberto é inspirado em São Paulo, do qual se diz devoto pela radicalidade na mudança de vida pelo Evangelho: “É preciso que Ele reine.” “Dois padres que conheço usam este lema e observando seus ministérios fica muito claro para mim a intenção de quem usa este lema. É Jesus que precisa reinar e aparecer no ministério presbiteral. O padre, o diácono, o bispo, todos são servos de um só Senhor. Todos estão a serviço do reinado de Deus, a serviço do povo de Deus. Nada é para eles, a não ser o serviço. Esta disposição de evangelizar o mundo pertence a todos os batizados, mas é potencializada na vida de um ministro ordenado, que em nome da comunidade foi tirado, separado, da própria comunidade para a comunidade, como nos lembra o sermão (carta) aos Hebreus. É necessário sempre apontar e reconduzir ao Caminho, que é o próprio Jesus”, acredita Pe. Gilberto.

A Ordenação

A ordenação presbiteral aconteceu pelas mãos do bispo da Diocese de Osório, dom Jaime Pedro Kohl, com a presença do clero diocesano e seminaristas de Osório, bem como presbíteros das dioceses de Novo Hamburgo, Cruz Alta e da Arquidiocese de Porto Alegre, acompanhada por grande presença de fiéis vindos das várias paróquias que Pe. Gilberto atuou enquanto seminarista e diácono, assim como a comunidade de Maquiné.

A comunidade presente se alegrou em participar de momento tão significativo para a vida do jovem e da Igreja Particular do Litoral Norte gaúcho, que na celebração eucarística foi testemunha da ordenação do Pe. Gilberto pela imposição das mãos e pela prece de ordenação do bispo diocesano, elevando-o a ordenado presbítero para o serviço ao povo de Deus.

“É preciso que Ele reine!”, lema escolhido pelo Pe. Gilberto desde a sua ordenação diaconal em maio de 2017, na Igreja São Cristóvão (Caraá), revela a certeza de toda a assembleia reunida que, com esperança, aguarda o reinado definitivo de Deus.

No Rito de ordenação, o reitor do Seminário Maior Rainha dos Apóstolos, Pe. Ildomar Danelon, apresentou o candidato ao Bispo, iniciando o momento da eleição do candidato, com dom Jaime Pedro o escolhendo para a Ordem do Presbiterado. Dom Jaime na sua homília explicou o sentido e importância do ministério destacando o lema escolhido pelo Pe. Gilberto e reforçou a missão confiada ao novo padre.

Na sequência, Pe. Gilberto realizou as promessas sacerdotais, prometendo ao final respeito e obediência ao Bispo, em sinal de sua disponibilidade em servir a Deus e à Sua Igreja. E um dos momentos mais esperados do rito da ordenação foi o ato de prostração, quando Pe. Gilberto deita-se no chão em atitude de humildade e de total entrega de si a Deus, enquanto a assembleia intercedia aos santos e santas por meio da Ladainha, fato que comoveu muitos dos presentes.

Mas o momento central da celebração seria o da imposição das Mãos e a Oração Consecratória, sinais visíveis da graça sacramental que configura o ordenando a Cristo cabeça, quando o Bispo impõe-lhe as mãos sobre a cabeça e todos os demais sacerdotes presentes fazem o mesmo gesto.

A família de Pe. Gilberto presente na celebração, especialmente os pais, João e Rosa Maria, em muitos momentos emocionados, participaram também do Rito com a entrega da estola e a casula, sinais visíveis do ministério que Pe. Gilberto exercerá, sendo vestido pelo Pe. Edgar da Rosa, da Paróquia Nossa Senhora de Lurdes (Capão da Canoa). Após vestido, deu-se a unção das mãos em sinal de sua consagração sacerdotal e, na sequência, realizou sua primeira benção sacerdotal em sua mãe.

A celebração que teve duração de duas horas, foi encerrada após Pe. Gilberto estender seus agradecimentos há muitas pessoas que rezaram pela sua vocação, colaboraram na preparação daquele momento e que, certamente, o acompanharão na sua vida sacerdotal.

A ordenação em Maquiné foi transmitida pela Rádio Maristela 106.1 FM e pela fanpage da Diocese de Osório, onde pode ser acessada a qualquer momento.

 

Perfil do Pe. Gilberto

Eu sou… alguém que busca caminhar sereno pela vida.

Eu acredito… que tudo pode ser reconfigurado a partir da força do amor pregado por Jesus.

Eu admiro… os leigos e leigas que muito fazem por amor a Jesus e sua Igreja.

Melhor lembrança… são as viagens que fazíamos de carreta em família, meu pai era caminhoneiro.

Um lugar… o mar.

Durante a minha vida aprendi que… vivemos nos equilibrando entre humilhações e consolações.

Experiência marcante… o primeiro dia no seminário.

Já visitei… asilos e hospitais, todo mundo deveria fazê-lo. É aprender a lidar com a fragilidade da vida.

Não gosto de… sujeira e bagunça.

Meu esporte preferido é… vôlei e natação.

Pessoas que me influenciaram… os papas, meus professores, alguns sacerdotes.

Tenho saudades… de meus avós, que já partiram para a vida eterna.

Recomendo… muita leitura e boa música, são fundamentais para a vida.

A trilha musical da minha vida seria… Gracias a la Vida, de Mercedes Sosa.

Coisas simples que me fazem feliz… chimarrão, roda de conversa, cantar, caminhar pela praia.

As melhores coisas da vida são… incrivelmente dadas de graça, sorrisos, abraços, silêncios, presença.

Quando não estou trabalhando gosto de… escutar música, ler, ver colunas de jornalistas conceituados.

Meu talento é… não tenho muitos, mas quando quero, penso que é animar os ambientes.

Planos futuros… entregar tudo nas mãos providenciais de Deus. A Ele o meu nada.

 

 

Confira os principais destaques da Ordenação por meio do registro fotográfico de Sônia Ósio.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.