Notícias da diocese › 01/09/2021

Diocese de Osório celebra com a Igreja Católica no Brasil os 50 anos de Mês da Bíblia em setembro

Nesta quarta-feira, 1º de setembro, a Igreja Católica no Brasil celebra a 50ª edição do Mês da Bíblia com uma série de eventos para todo o país. Neste ano, a CNBB propõe o aprofundamento da Carta de São Paulo aos Gálatas e o lema “Pois todos vós sois UM só em Cristo Jesus”. Esse tema e o lema do “Mês da Bíblia 2021” estão em sintonia com o evangelho do Domingo da Palavra de Deus, que é extraído de Mc 1,14-20, quando Jesus inicia a sua missão, após a prisão de João Batista.

Na Diocese de Osório, mediante os cuidados sanitários de combate à pandemia da Covid-19, as atividades alusivas ao mês da Bíblia serão restritas, ocorrendo nas paróquias e de forma on-line, conforme a agenda abaixo:

– Encontro dos coordenadores paroquiais de Catequese

11 de setembro, às 8h30min

No salão da paróquia Nossa Senhora da Conceição – Catedral de Osório

 

– Live Igreja nas Casas

14 de setembro, das 20h às 21h

Tema: Missão e Bíblia

Convidado: Pe. Luciano Motti

 

21 de setembro, das 20h às 21h

Tema: Carta de São Paulo aos Gálatas

Convidado: Pe. Luciano Motti

 

História do Mês da Bíblia

A Igreja no Brasil instituiu o Mês da Bíblia a partir da urgência de anunciar a Palavra de Deus e a beleza de fazer ecoar no coração dos ouvintes a Palavra que renova e impulsiona à missão. À luz do Concílio Vaticano II, o Mês da Bíblia foi criado para mobilizar o aprofundamento e a vivência da palavra, através de um itinerário com a Palavra com um tema específico para cada ano.

O Mês da Bíblia surgiu em 1971, na arquidiocese de Belo Horizonte, por ocasião da celebração do seu cinquentenário. As Irmãs Paulinas, através do Serviço de Animação Bíblica (SAB), deram o primeiro impulso e, posteriormente, a CNBB assumiu-o como uma proposta nacional.

As comemorações do Mês da Bíblia são concluídas com o Dia de São Jerônimo, no dia 30. O santo do século IV foi o responsável por traduzir a bíblia do hebraico para o latim, cujo resultado denominou-se “Vulgata”, pois o latim era a língua falada na época universalmente. Com seus estudos, traduções, interpretações, comentários e escritos, São Jerônimo facilitou o acesso aos livros sagrados.

 

Fonte: CNBB

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.