Notícias da diocese › 20/06/2018

Clero da Diocese de Osório se dedica a estudo sobre a pastoral digital

O mundo sempre esteve e segue em constante transformação. E as mudanças são ainda mais visíveis nos meios de comunicação. Rápidas e agitadas mudanças que também têm relevância para o mundo da fé. O que faz cada vez mais necessário compreender profundamente as pessoas e a sociedade na qual se vive e se atua. Uma realidade que também atinge a Igreja no êxito da sua ação evangelizadora.

Os agentes evangelizadores – leigos/as e clero -, todos estão cada vez mais inseridos no mundo virtual. E aí surge mais um desafio e que não deve ser ignorado: a pastoral digital.

A Diocese de Osório, por meio da Pastoral Presbiteral e com o apoio da Pastoral da Comunicação, escolheu para o Estudo do Clero que aconteceu na manhã da última terça-feira, 19 de junho, na Cúria Diocesana em Osório, o tema “O sacerdote e a pastoral digital: postura ética e testemunho cristão em rede” e contou com a assessoria do doutor e mestre em Ciências da Comunicação (Unisinos), vinculado ao Instituto Humanitas Unisinos – IHU, Prof. Moisés Sbardelotto, o qual mediou a reflexão sobre a presença dos padres, diáconos e bispos, assim como a de todos os cristãos leigos e leigas, nas redes sociais e outras plataformas digitais.

De acordo com o Prof. Moisés, o primeiro destaque do encontro foi o próprio convite a ele realizado pela Diocese, especialmente no Ano do Laicato, promover um espaço de estudo e diálogo entre leigos e clero, respondendo também ao apelo do Papa Francisco para uma Igreja que acolhe e se coloca em saída.

O prof. Moisés destacou também a proposta da temática do Estudo, pela qual a Diocese se coloca aberta e interessada em pensar na sua atuação por meio da pastoral digital, que se refere não somente ao clero, mas a todos os cristãos. “Todas as pessoas são chamadas a ter uma postura ética nas redes, as cristãs e não cristãs, mas especialmente os cristãos, que possam dar um bom testemunho de vida em rede”, afirmou o assessor.

 

Proposta do estudo

O tema foi apresentado a partir de alguns dados, pesquisas e pistas de reflexão norteadas pelos seguintes eixos: O contexto digital; Enculturação digital; Fake News e a verdade relacional; A pastoral digital do sacerdote/diácono; Postura ética em rede e o Estilo cristão digital.

Os eixos percorridos no Estudo permitiram, segundo o Prof. Moisés, primeiramente reconhecer o ambiente e o contexto digital que vivemos hoje. “O ambiente digital não é um ambiente separado da nossa vida, como se tivéssemos dois universos paralelos. Nós temos mais um ambiente, assim como os demais em nossa vida (âmbito profissional, familiar, etc.). O ambiente digital se torna também muito significativo para a pastoral como um todo”, esclarece Prof. Moisés.

Em um segundo momento foi apresentado aos presentes o desafio da enculturação digital. “Ao reconhecermos a existência do âmbito digital, quais são as formas e valores existentes que promovem o anúncio do evangelho? Como a cultura digital pode ajudar a Igreja a evangelizar melhor? Como ter uma presença mais significativa no mundo de hoje?”, provocou o professor.

O encontro também promoveu a reflexão sobre o papel do sacerdote/diácono na pastoral digital a partir da sua vida cotidiana. Prof. Moisés fez referência à mensagem do Papa Bento XVI, pelo Dia Mundial das Comunicações de 2011, em que afirma ser um grande desafio para o sacerdote/diácono estar em rede com tantas pessoas cristãs, não cristãs, anticristãs, exigindo uma vida de fé ainda mais forte, uma formação teológica ainda mais forte e uma qualidade muito grande no seu contato pessoal, no relacionamento humano. E vai além na reflexão do Papa Bento XVI, dizendo ser fundamental, além de estar em relação com as pessoas, promover lideranças e construir comunidade. Para isso, a comunicação do sacerdote/diácono na rede deve expressar os valores e o projeto do Reino e não ser contratestemunho como se a vida “real” e a “digital” não fizessem parte de um todo, do todo da evangelização.

 

>>> Acesse a apresentação produzida pelo Prof. Dr. Moisés Sbardelotto para o Estudo do Clero sobre a Pastoral Digital AQUI!

 

 

Impressões do clero

Depoimentos de alguns padres presentes no Estudo:

“Tema muito atual e de grande relevância. Penso que contribuiu para analisarmos e avaliarmos nossa ação junto a esse mega globalizado mundo da comunicação. O assessor Moisés é muito preparado e com dinâmica para abordar o tema.”

Pe. Leonir Alves, pároco da Paróquia São Domingos – Torres, referencial da Pastoral da Comunicação e diretor da Rádio Maristela.

 

“Tivemos uma ótima oportunidade de aprofundar o conhecimento desta realidade da cultura digital e nossas relações a partir das redes sociais. É uma realidade extraordinária, cheia de possibilidades para a evangelização. E, como Igreja, temos a tarefa de fazer mergulharem os valores do Evangelho neste universo. E contribuir para  que diminuam as intolerâncias e violências. Para que se estabeleçam relações verdadeiras, de entendimento e solidariedade.”

Pe. Luciano Motti, pároco da Paróquia São Pedro – Xangri-Lá, coordenador diocesano de pastoral.

 

“Ficou evidente que temos um papel relevante no mundo da comunicação virtual. Que o mundo da internet é um dos novos areópagos onde o evangelho deve ser testemunhado. Não podemos demonizar o mundo da comunicação, pois Deus se faz presente nele através dos cristãos e cristãs ali presentes e, através de um vasto campo de semeadura de corações que estão em busca de sentido de vida. Para o clero é um meio indispensável na nova evangelização!”

Pe. Gilberto Fraga, vigário paroquial nas Paróquias Santo Antônio e Boa Viagem – Santo Antônio da Patrulha e secretário da Pastoral Presbiteral.

 

“O Encontro foi muito proveitoso e de uma valia muito grande para a vida ministerial sobre o sacerdote diante da comunicação e dos meios digitais. O Dr. Moisés explanou o tema muito bem. O que mais me chamou atenção da formação foi a carta de Bento XVI sobre a necessidade da Pascom e dos padres estarem no meio digital para dar testemunho e anunciar o evangelho. Também me chamou muita atenção o resguardo com a vida pessoal, isso me ajudou muito. Agradeço ao prof. Moisés e à Pascom da Diocese pelo estudo proposto.”

Pe. Ozeias Vieira dos Santos, pároco da Paróquia Santo Antônio – Santo Antônio da Patrulha.

 

 

 

 

 

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.