Notícias da diocese › 08/10/2019

Batizados e enviados: Diocese de Osório abre o Mês Missionário Extraordinário

 

Desde o último sábado, 5 de outubro, está aberto, oficialmente, o Mês Missionário Extraordinário na Diocese de Osório, em sintonia com toda a Igreja Católica, conforme pedido do papa Francisco. A solenidade de abertura se deu no Santuário Diocesano Nossa Senhora das Lágrimas, em Caraá, com a realização simultânea do Encontro Diocesano dos Grupos de Famílias, Romaria do Apostolado da Oração e Capelinhas e as Romarias da Infância e Adolescência Missionária (IAM) e da Juventude Missionária (JM).

Outubro tem sido dedicado às missões pela Igreja Católica no Brasil, dedicando-o às atividades e às ações missionárias. Mês que destaca também a memória litúrgica de Santa Teresinha do Menino Jesus, 1º de outubro, Padroeira das Missões. Porém, neste ano, acolhendo a proposta do papa Francisco, vai intensificar este tempo. A intenção do papa Francisco como o Mês Missionário Extraordinário é, justamente, “nutrir o ardor da atividade evangelizadora da Igreja ad gentes”, ou seja, “para todos os povos”. Além disso, este tempo também servirá para festejar o centenário da Carta Apostólica do Papa Bento XV “Maximum Illud”, sobre o trabalho desenvolvido pelos missionários no mundo.

 

Evento de abertura do MME

Em Caraá, com as réplicas da bandeira e da Cruz missionárias, cerca de 1500 fiéis representando os vários Grupos de Famílias, pastorais e movimentos de diversas paróquias da Diocese participaram da programação com muita alegria.

Com o tema “batizados e enviados: A Igreja de Cristo em Missão”, o dia, embora chuvoso, esteve repleto de animação, encontro entre irmãos, oração e comprometimento, a partir da dinâmica proposta da escrita de cartas endereçadas às 307 comunidades da Diocese.

A proposta da escrita da carta foi motivada pela reflexão bíblica conduzida pelo leigo Gervásio Toffoli e a irmã Josete Rech, com o texto bílico da Carta de São Paulo aos Filipenses, a qual foi visivelmente escrita com amor e cheia de bom ânimo aos filipenses. Com o exemplo do texto bíblico, os participantes, em grupos, também escreveram cartas aos irmãos das comunidades da Diocese de Osório.

Destaque também para a apresentação e partilha da história de vida e missão de Pe. Ezequiel Ramin e Zilda Arns, como exemplos de missionários que seguem como inspiradores na luta pela defesa da vida. Outro momento marcante foi a oração do Terço Missionário conduzida por representantes do Apostolado da Oração, Capelinhas, Infância e Adolescência Missionária e Juventude Missionária, oportunizando um ambiente de fé e comunhão entre os presentes. Também as apresentações culturais, com música e dança, conduzidas pelas crianças e adolescentes da IAM e a presentação do grupo musical Dom de Deus de Santo Antônio da Patrulha, encataram a todos.

 

O Encerramento do evento se deu com a Celebração da Eucaristia presidida pelo bispo da Diocese de Osório, dom Jaime Pedro Kohl, e concelebrada pelos vários padres da Diocese presentes no Encontro. Na celebração, assim como em diversos momento do dia, foi colocado a sintonia da Igreja Particular com o Sínodo para a Amazônia que acontece em Roma nesses dias. Inclusive rezando pelo Sínodo, tão importante e necessário para a evangelização, pedindo para que Deus nos faça cada vez mais cristãos e cristãs comprometidos com a Casa Comum e com uma ecologia integral.

Na homília, dom Jaime afirmou que certamente o Encontro foi para renovar, também dentro de cada um, essa chama do amor de Deus, o dom derramado pelo Espírito Santo de Deus, oferecido a todos, derramado no coração de cada um.

“Que bonito aproveitarmos essas oportunidades, que são muitas se querermos, em toda a celebração eucarística, de modo todo particular e litúrgico, podemos fazer essa experiência. De fato, voltamos para casa mais contentes, edificados, com mais vigor, com mais entusiasmo, como mais capacidade e força para praticar a Palavra em gestos simples e concretos no nosso dia-a-dia”, disse dom Jaime.

E acrescentou  ainda, “o servo, o cristão, todos nós, o bispo, os padres, ministros, leigos e leigas, os animadores de Grupos de Famílias, devemos-nos nos caracterizar pela humildade. A humildade é a atitude de quem não se acha o dono da verdade. A Humildade é a porta da sabedoria, de quem embora revestido de poder litúrgico, sacerdotal, de serviço, de ministério, não deixa nunca de se colocar no seu justo lugar. De deixar que Deus seja Deus e que nós sejamos filhos e filhas amados Seu.”.

Sobre o Mês Missionário Extraordinário destacou o desejo do papa Francisco, para que esse mês especial possa produzir mais sensibilidade com a missão ad gentes, assim como transformar, missionariamente, a vida e a pastoral e desafiou os participantes do Encontro a um gesto concreto.

“Vos desafio um gesto bem concreto durante esse mês. Que cada um de nós, voltando para a sua comunidade, para a sua casa, ao menos visite duas pessoas durante esse mês. Nós somos aqui, hoje, cerca de 1500 pessoas, serão 3 mil pessoas visitadas. Desafio as Paróquias também, sobretudo, os Conselhos Missionários Paroquiais (COMIPAS), aproveitar essa ocasião e visitar as comunidades, apresentar esse sinal bonito que apresentaram aqui e estão levando de volta, a colcha da sua paróquia. Chegar na comunidade e ler a carta que foi escrita na manhã de hoje, fazendo um momento de verdadeira missão”, animou a todos o bispo.

 

Ações concretas no Mês Missionário Extraordinário 

A Diocese de Osório, por meio de cada paróquia, comunidade, de todos os batizados, optou em intensificar algumas ações já existentes, havendo espaço também para que seja suscitadas novas iniciativas, como as que segue:

Grupos de Famílias

Intensificar orações por toda a Missão da Igreja; Rezar pelos missionários/as espalhados por todos os continentes; Realizar os encontros da Novena Missionária; Integrar mais pessoas e visitar famílias afastadas.

Comunidade

Motivar para a Coleta do Dia Mundial das Missões; Criar espaços onde todos reflitam sobre a Missão; Motivar para que todos participem dos Grupos de Famílias; Nas missas de Festas anunciar que estamos fortalecendo nossa Missão como Discípulos Missionários; Evolver as crianças e os jovens nas ações missionárias.

Paróquia

Motivar para o fortalecimento dos Grupos de Famílias e Visitadores; Criar grupos de IAM e JM; Organizar caravanas para o Encontrão Diocesano dos Grupos de Famílias; Promover a Vigília Missionária no dia 19 de Outubro; Fortalecer o COMIPA.

Diocese

O Encontrão dos GFs será a abertura do Mês Missionário; Envio missionário através do projeto Igrejas Irmãs; Em Outubro, todas as paróquias farão simultaneamente visitações missionárias; Nas formações diocesanas, do clero e dos leigos, se falará sobre o Mês Missionário. Fortalecer o COMIDI.

 

>>> Confira o registro fotográfico da abertura do Mês Missionário Extraordinário, por meio das agentes da Pastoral da Comunicação Sônia Ósio e Melissa Maciel.

O álbum completo pode ser acessado AQUI!

 

 

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.