Notícias da diocese › 12/06/2018

6ª Jornada Nacional celebrou os 175 anos da Pontifícia Obra da Infância Missionária

Durante o mês de maio comemorou-se os 175 anos da Pontifícia Obra da Infância Missionária (IM) em todo o mundo e, no Brasil, segundo a coordenadora diocesana da IAM da Diocese de Osório, Marilene Dias, “comemoramos também a 6ª Jornada Nacional da IAM em celebração pela passagem da data especial.”.

Na Diocese, os grupos das paróquias de Torres, Três Cachoeiras e as duas paróquias de Osório realizaram atividades para celebrar este momento. “As crianças, adolescentes e seus assessores foram motivados a fazer memória dos trabalhos realizados nos grupos, realizando também a consagração dos missionários que receberam como sinal “o lenço e o botton”, marcando assim o compromisso com a missão de levar Jesus à todas as crianças, cumprindo com o tripé oração-sacrifício-solidariedade”, explica Marilene.

Na Paróquia São José, em Três Cachoeiras, também foi comemorado os 13 anos da atuação IAM no município com atividades especiais com a realização de Missa, uma pedalada pela cidade com a participação das crianças, pais, familiares e comunidade que quisesse conhecer também a trajetória da IAM e uma confraternização.

Os grupos da Infância e Adolescência Missionária (IAM) na Diocese de Osório tem atuado em grupos com cerca de 100 crianças e adolescentes.

Confira nas fotos algumas ações realizadas nas paróquias:

 

Para a 6ª Jornada Nacional da IAM um cartaz especial foi utilizado na divulgação e que por meio dele é possível conhecer um pouco mais da Pontifícia Obra.

Jesus: o primeiro compromisso das crianças e adolescentes tem é tornar Jesus conhecido e amado. Jesus é a referência para a caminhada junto à obra.

O Papa Francisco: a IAM é uma Obra Pontifícia do papa para toda a Igreja.

São Francisco Xavier e Santa Terezinha do Menino Jesus: percorrendo grandes distâncias ou através da oração foram grandes missionários. Foram nomeados pelo papa Pio XI padroeiros da missão.

Dom Carlos Forbin Janson: desde sua infância, desejava ser missionário. Manteve estreitas amizades com os missionários que trabalhavam na China. Estes o mantinham informado sobre as situações de miséria vivida principalmente pelas crianças das regiões do Oriente. A medida que Dom Carlos foi crescendo, crescia nele a consciência e sensibilidade missionária. Diante da triste realidade, onde crianças eram jogadas nas ruas, principalmente meninas, Dom Carlos agiu imediatamente. Convocou as crianças para socorrer as próprias crianças. Assim surgiu a Infância Missionária. “Criança Evangelizando Criança” Fundando a Obra da Santa infância em 19 de maio de 1843.

Mascotes e coração com as bandeiras: remetem à universalidade, da presença da obra nos diferentes países e também à presença da obra em 130 países em todos os continentes e a disposição das crianças e adolescente que participam da Obra em serem amigas de todas as crianças e adolescentes do mundo.

 

Cartaz-LencoSímbolos oficiais da IAM do Brasil

O bottom: É o primeiro símbolo oficial da IAM no Brasil. Faz parte do processo formativo da Obra. A insígnia tem forma circular, cor branca, com dois mascotes ao centro que representam a Infância e Adolescência Missionária. Há ainda a logomarca da IAM, a abreviação POM, a identificação brasileira e o site das Pontifícias Obras Missionárias. O bottom representa a comunhão de todas as crianças do Brasil e do mundo e sua amizade com Jesus Cristo, que envia as crianças para levar a sua palavra de amor a todo o mundo.

O lenço: É o segundo símbolo oficial da IAM no Brasil. A insígnia identifica a consagração assumida pelas crianças e adolescentes missionários junto à Obra. Representa a bandeira papal com as cores da Santa Sé (amarelo e branco). Nas bordas estão presentes ainda as cores vermelha, verde e azul completando assim as diferentes cores que identificam os continentes do mundo. Sobre a cor branca do lenço está estampada a bandeira do Brasil, a logomarca da IAM e das Pontifícias Obras Missionárias, que identificam a presença da Obra em nosso país.

 

 

Colaboração: Marilene Dias e informações da POM

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.